top of page
Buscar
  • Foto do escritorDaniel Maia

Os 5 tipos de violência contra a mulher. Denuncie!

Todos já ouviram falar da Lei nº 11.340/06, popularmente conhecida como lei Maria da Penha, em referência à cearense que por diversas vezes foi espancada pelo marido e findou sobrevivendo a uma tentativa de homicídio também por ele intentada, a qual lhe custou os movimentos das pernas, uma vez que ela ficou paralítica.


Entretanto, poucos sabem que a referida lei visa proteger as mulheres não apenas da violência física, muito comum e a que geralmente mais assusta, sendo esse o primeiro tipo de agressão sobre o qual a legislação se aplica. Aqui podemos citar como exemplo espancamento, estrangulamento, lesões com objetos cortantes, tortura com fogo ou ácido e ferimento por arma de fogo.


O segundo tipo de violência que é objeto da lei Maria da Penha é a violência psicológica, nesse tipo de violência o agressor pode ameaçar, constranger, humilhar isolar do convívio dos familiares, chantagear, minar a sanidade, chantagear e perseguir a vítima.


Já o terceiro tipo de violência contra a mulher é a violência sexual, a qual se aperfeiçoa quando o agressor estupra, impede que a vítima use métodos contraceptivos, força ela a se prostituir ou a obriga a praticar atos sexuais que a causam repulsa. Aqui registre-se que o fato de estarem casados não autoriza o marido a forçar qualquer prática sexual contra a vontade da vítima, a qual tem a sua dignidade sexual protegida independentemente do tipo de relacionamento que tem com o outro.


O quarto tipo de violência é a patrimonial, aqui o agressor cerceia o dinheiro da vítima, destrói seus documentos, deixa propositalmente de pagar a pensão alimentícia ou causa danos ao patrimônio dela.


Por fim, tem-se o quinto tipo de violência contra a mulher exposto na lei que é a violência moral, a qual se configura com acusações de traição, exposição da vida íntima da mulher, críticas mentirosas em público, xingamentos e juízos de valor pejorativos sobre o caráter da vítima em decorrência da maneira como se veste, fala ou se comporta.


Enfim, vê-se que a lei é bastante abrangente, entretanto de nada adiantará se não for exemplarmente aplicada e o primeiro passo para a aplicação da lei é a denúncia contra o agressor.


A experiência na advocacia criminal por mais de uma década me mostrou que geralmente a violência é crescente, ou seja, começa com um xingamento, um empurrão e vai se acentuando com o passar do tempo e com a falta de punição, podendo chegar até a morte da vítima. Então, caros leitores, não se iludam se a violência começar entre um casal, ela não vai parar se a vítima não denunciar!


Assim, se vocês souberem de alguém que está submetida a algum desses tipos de violência, ligue para a polícia e denuncie. Só assim a vítima será salva e acabaremos de vez com esse câncer na ainda tão machista sociedade brasileira.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

NINGUÉM AGUENTA MAIS LIGACÕES DE 0303...

Ninguém aguenta mais receber ligações de números de telefone que começam com 0303. Claro que essa afirmação não é absoluta e nem possui uma fonte exata, mas reflete, sem dúvidas um sentimento geral da

INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL X BURRICE NATURAL

Muito tem se falado sobre ChatGPT e outras inteligências artificiais que prometem revolucionar vários aspectos da vida humana, seja no trabalho, em decisões e processos judiciais, em procedimentos méd

NÃO FAÇA NEGÓCIO SÓ DE BOCA.

Já ouviram falar alguns ditados populares como: “Quem empresta não presta” ou “Quem empresta dinheiro para amigo acaba perdendo os dois, o dinheiro e o amigo”? Pois é, tais ditados trazem a sabedoria

Комментарии


bottom of page