top of page
Buscar
  • Foto do escritorDaniel Maia

Parabéns ao Ministério Público

Já há alguns anos o Brasil vem mudando, vem se moralizando e criando uma cultura de combate à corrupção e de punição de todos os envolvidos em crimes, independentemente da classe social a que pertençam ou cargos que exerçam.


Na última década, podemos citar como exemplo dessa mudança histórica o famoso caso do chamado Mensalão, Ação Penal 470, julgada pelo Supremo Tribunal Federal, em que diversos políticos do alto escalão do Governo Federal e também do Congresso Nacional, entre eles José Dirceu, que era o então ministro da Casa Civil e o todo poderoso do Governo Lula, foram condenados e passaram algum tempo na cadeia; também podemos lembrar dos últimos três ou quatro governadores do Rio de Janeiro que foram condenados por corrupção e outros crimes, estando alguns até hoje encarcerados; e mais recentemente a maior operação de combate à corrupção do planeta, a Lava Jato.


Todos esses exemplos de casos são importantes não apenas pelas punições que trouxeram para os condenados ou pelo dinheiro público recuperado, mas para a mudança cultural do País, ou seja, hoje em dia o esteriótipo do criminoso brasileiro não é apenas o homem negro e favelado, mas passou a ser o engravatado.


Aqui registre-se que nenhum tipo de esteriótipo deve existir para definir um criminoso, sendo qualquer que seja tal definição, por natureza, preconceituosa, o que nos causa, assim, repúdio. Mas o que que quero dizer é que as pessoas estão acreditando que a lei agora é para todos, que tanto um homem pobre quanto um rico poderá ser punido; tanto um empregado, como um empresário pode ir para a cadeia e que os políticos, por mais poderosos que sejam, como era o ex-presidente Lula, podem sucumbir diante da lei e do Estado.


Nesse contexto, tem se destacado a atuação do Ministério Público, tanto o federal quanto os estaduais, que de maneira diligente e, frise-se, destemida, tem fiscalizado e perseguido os infratores e larápios do dinheiro público.


A exemplo dessa atuação rápida e efetiva temos as operações desencadeadas em plena pandemia, as quais tiveram como alvo as fraudes nas compras de respiradores para os hospitais de várias capitais e cidades brasileiras. Os suspeitos de cometerem tais ilícitos não tiveram tempo nem de respirar sendo investigados rapidamente pelas polícias e pelos Ministérios Públicos locais.


Assim, diante desse cenário, o qual ainda tem muito a melhorar é verdade, não há dúvida de que devemos dar parabéns aos membros do Ministério Público e a todos que são responsáveis por essa mudança cultura no cenário criminológico brasileiro.

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

NINGUÉM AGUENTA MAIS LIGACÕES DE 0303...

Ninguém aguenta mais receber ligações de números de telefone que começam com 0303. Claro que essa afirmação não é absoluta e nem possui uma fonte exata, mas reflete, sem dúvidas um sentimento geral da

INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL X BURRICE NATURAL

Muito tem se falado sobre ChatGPT e outras inteligências artificiais que prometem revolucionar vários aspectos da vida humana, seja no trabalho, em decisões e processos judiciais, em procedimentos méd

NÃO FAÇA NEGÓCIO SÓ DE BOCA.

Já ouviram falar alguns ditados populares como: “Quem empresta não presta” ou “Quem empresta dinheiro para amigo acaba perdendo os dois, o dinheiro e o amigo”? Pois é, tais ditados trazem a sabedoria

Comments


bottom of page